Pesquisa personalizada
12
Jan 11

 

Guimarães : Paços do Concelho CAPITALA

PROPOSTA DA ESCOLA SECUNDÁRIA
FRANCISCO DE HOLANDA

ESCOLA DE ARTES FRANCISCO DE HOLANDA

  

A Escola Secundária Francisco de Holanda propôs formalmente à comissão organizadora da CAPITAL EUROPEIA DA CULTURA GUIMARÃES – 2012 a integração no seu projecto de actividade e acção da edificação de um novo pólo pedagógico e profissional da ESFH, que se chamaria

 ESCOLA DE ARTES FRANCISCO DE HOLANDA.

Este novo pólo educacional da ESFH constituir-se-ia como um pólo de ensino técnico-profissional no campo das artes, com identidade própria, ainda que pedagógica e administrativamente integrada na ESFH.

Em concreto, aquilo que se propõe é o arranque, logo que possível, de um certo número de cursos especializados em artes, de nível secundário (e ou básico, de 3º ciclo), susceptíveis de configurar uma identidade formativa e educacional própria, ainda que no âmbito organizacional e articulando-se com o conjunto da oferta formativa mais tradicional da Escola Francisco de Holanda.

Na proposta apresentada refere-se queos cursos em causa, respondendo àquilo que se julga sejam as necessidades formativas, começariam, em primeiro lugar, por ofertas nos campos das Artes Visuais (Produção Artística e Design da Comunicação), Artes Audiovisuais (Comunicação Audiovisual e Desenho de Arquitectura) e Dança e Música. O Teatro é outra das possibilidades que está em estudo.

Como é próprio dos cursos artísticos especializados de nível secundário, a conclusão destes cursos deverá habilitar os alunos com competências para o exercício de uma profissão no domínio respectivo e ou para aceder a formações de nível superior, caso seja esse o seu desejo.

Uma das componentes essenciais à concretização do objectivo da criação de uma autêntica Escola de Artes terá que passar pela sua autonomização física relativamente ao edifício sede da Escola Francisco de Holanda, ainda que, e na medida do possível, num contexto de máxima proximidade.

Pensa-se mesmo, que a autonomização física de uma Escola de Artes é essencial para que o objectivo pedagógico de criação de uma identidade formativa seja completamente alcançado logo desde o primeiro dia, ainda antes da sua concretização. Preferencialmente, dever-se-á construir um novo edifício com as condições técnicas e pedagógicas maximamente actualizadas em função dos objectivos em questão. Ainda assim, reunidas condições técnicas e de espaço, também seria possível a sua instalação num edifício já existente, desde que na área do centro histórico ou daquilo que é a sua zona tampão, o mais próximo possível da Escola sede.  

Ainda que tendo plenamente em conta a necessidade de subsequentes pormenorizações técnicas e conceptuais do projecto que agora se visa desencadear, previstas as decisões políticas e materiais adequadas até ao final do ano de 2007, é de prever que a Escola das Artes possa arrancar no ano lectivo 2009/2010.

 

Alunas da Martins Sarmento promovem exposição

 

'Guimarães e a CEC são mote para fotos de ontem e de hoje'

 

 

Um grupo de alunas da Escola Secundária Martins Sarmento, que integram a turma do 12º ano - SH1, vai , na próxima quarta-feira, dia 12, abrir as portas da sala de reuniões daquele estabelecimento de ensino, à exibição de uma exposição de fotografia que terá como tema “Guimarães no passado, no presente e no futuro”.
A referida exposição, que tem entrada gratuita e estará patente das 9 horas às 18 horas, integra-se no contexto do trabalho que tem vindo a ser realizado por estas alunas, no âmbito da disciplina de Área de Projecto, cujo tema é “Guimarães - Capital Europeia da Cultura em 2012” (CEC).
Segundo as alunas que a organizaram, esta mostra aliará à retrospectiva fotográfica do que foi e é a cidade que será CEC em 2012, a descrição de “algumas curiosidades sobre Guimarães”.
Para além desta iniciativa, o projecto desenvolvido no âmbito do tema da CEC 2012, conta ainda com a constituição de um blogue que já está em funcionamento na Internet, sendo o seu endereço:
http://guimaraescec2012.blogspot.com.
Para que a concretização deste projecto fosse possível, as alunas da ESMS contaram com o apoio dos patrocinadores “Casa Luís”, “Inoxfafe”; “Remax”;
“Orpheu”; “Museu do Presunto”; “Farmácia Paula Martins”; “Pastelaria Clarinha”; “Casa Faria”; “Traje”; “Cervejaria Martins”; “Gil Doce”;
“Café Vitória; “Malinda”, “Perfil”; “Café – snack-Bar Carioca” e, ainda, com a colaboração da “Foto Machado” e do “Notícias de Guimarães”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Livraria Orpheu às 01:07

Hidro Miçanga
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO