Pesquisa personalizada
20
Jun 08

  

Assunção de Lima inaugura, hoje, exposição no Porto

 

'Olhar a alma de “Grandes Personagens… Mitos”'

 

 

“Grandes Personagens … Mitos” é o título da mais recente exposição de Assunção de Lima, a pintora vimaranense autodidacta que, desta feita, expõe no Clube Literário do Porto.
A ser inaugurada, hoje, sexta-feira, pelas 22 horas, e patente até ao final do mês, esta exposição remete-nos à linha original de Assunção de Lima, assente no retrato, mas onde se observa uma evolução enorme quer nas técnicas, quer na profundidade da representação de ícones como Amália Rodrigues, Sophia de Mello Bryner, Maria de Medeiros e Mahatma Ghandi, entre outros, que parecem seguir-nos com o olhar e penetrar nas nossas almas.
Isso mesmo foi a intenção da pintora que “quis fazer uma viagem audaciosa ao encontro de estrelas que não tivessem o seu brilho só à noite, mas que brilhassem essencialmente de dia e deixassem, apesar do brilho intenso do Sol, o rasto visível do seu percurso, no decorrer das suas vidas, exemplos e testemunhos para toda a Humanidade.”
E ao querer “conhecer-lhes a alma, perscrutar olhares, estudar-lhes feições, onde se revela em cada olhar um dizer, um reflexo da alma e em que cada traço é vestígio de personalidade, marca de determinação e uma conquista”, Assunção de Lima aceitou também ela, com determinação, o desafio de “seguir o exemplo de qualquer uma das suas personagens: sonhos, ideais, coragem, perseverança, esforços e... ousou usar o seu dom.”
Assim, quando a pintora decidiu eternizar nas suas telas estes ícones, personagens e mitos... e “dar-lhes vida ao olhar, captar-lhes as mensagens, dar-lhes cor à Alma.” Conseguiu o objectivo: “Os olhares e traços tornaram-se, definitivamente, metas alcançadas...”
Maria da Assunção Morais de Lima, nasceu em Guimarães onde, frequenta, actualmente, aulas de pintura de Rosa Amaral, nas Galerias Orpheu Começou a expor em 2002, em Maio, no Posto de Turismo e, em Junho, na Escola Francisco de Holanda. Em Maio de 2007, esteve em Du Camp, Biére, na Suíça e, em Setembro do mesmo ano, na Galeria Lucília Guimarães, onde revelou uma nova inspiração assente na natureza e lançou, em simultâneo, o seu livro “Os Sonhos vencem os Medos”. Participou em várias colectivas: Em Setembro de 2002, na Associação dos Artistas dos Pirinéus (França); em Abril de 2005 na Galeria G13 (Guimarães), em Outubro de 2006 na Galeria Nina (Vizela) e em Dezembro de 2007, na Orpheu Arte Galeria.

 


 

0000qwxh

 


 

Com gerência entregue a Assunção de Lima

Orpheu Galeria Arte reabriu para promover autores locais

De cara lavada, a antiga galeria “Orpheu Arte”, sita à Rua de Santo António, foi reaberta, na última sexta-feira à noite, com uma exposição colectiva que reuniu obras de Orlando Pompeu, Rosa Amaral, Viriato da Silveira e de Assumpção de Lima, sendo que esta última artista vimaranense, aceitou “o desafio” de gerir este espaço com o grande objectivo “promover a arte e a cultura, em particular a de autores vimaranenses”.
Com efeito, na noite da abertura desta colectiva que reuniu artistas que já cimentaram o seu percurso no campo das artes, o NG teve a oportunidade de falar com João Luís Pereira Guedes, proprietário da galeria e da Livraria Orpheu, sita na Rua de Gil Vicente, e ficamos a saber que este espaço se vai dedicar sobretudo a promover o que é património cultural da cidade, assim como vai dar oportunidade a novos talentos vimaranenses.
“Tendo a Orpheu um espólio bastante grande iremos qualquer dia fazer aqui uma homenagem a pintores de Guimarães que estão um pouco esquecidos, como Chico Maia, Caçoila, António Soares e outras pessoas que estiveram ligadas a Guimarães e que fizeram muitas exposições na cidade como por exemplo Luís Alberto e Mário Ribeiro”- explicou o proprietário, acrescentando que “este espaço servirá não só para artistas com obra feita, como para dar estímulo aos pintores que estão a aprender na escola da Orpheu, para terem possibilidades de expor, como estímulo” – referiu.
Das palavras de João Luís Pereira Guedes concluímos que haverá uma ligação íntima entre a Galeria e o Atelier de Pintura e Manualidades da Orpheu - a escola que funciona na Rua de Gil Vicente, desde Abril, e que foi recentemente ampliado.
Para além da pintura e da escultura e outras formas de artes plásticas, segundo Assunção de Lima, “o espaço vai ser complementado com um extenso e importante acervo de livros de arte e de escritores de Guimarães que a Orpheu detém em seu poder e vamos animar algumas noites com poesia, música, literatura”, salientou.
Assunção de Lima diz ainda que aceitou este convite com a intenção de “de dinamizar este espaço que estava morto numa das principais ruas da cidade”, sendo o seu desiderato “ despoletar nas pessoas o gosto pela arte”, uma intenção que não tenciona defraudar até porque além do percurso como pintora Assunção de Lima ficou com a experiência de gestão da galeria G13, aliás, em parceria com a pintora Rosa Amaral “em que tive toda uma formação que adquiri ao longo deste tempo e da qual gosto muito”, concluiu.
Por:Sara Machado Oliveira

 


 

  0000khqr

 


 

0000pdcp

 


 

 

publicado por Livraria Orpheu às 09:00
tags:

Hidro Miçanga
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO