Pesquisa personalizada
13
Abr 11

 

 

A aguarela caracteriza-se pela transparência das cores. As tintas existem à venda em estado sólido (pastilhas), pastoso (tubos) e líquido (frascos). Em qualquer dos casos usa-se a água como solvente até se obter o tom pretendido.  

Para fazeres uma aguarela tens de usar um papel próprio. Usam-se papéis encorpados, texturados e/ou granulados que existem à venda numa grande variedade. Precisas de um suporte que pode ser uma prancheta de desenho ou uma outra superfície lisa. Vais ainda necessitar de fita gomada de papel, uma  tesoura, água e uma esponja e as aguarelas, claro!
Corta o papel de modo a ficar mais pequeno que o suporte. Usa a fita gomada para fixares o papel bem esticado ao suporte. Certifica-te que o papel está o mais esticado possível, mas não é preciso que faça pressão. De seguida, vertes a água em cima do papel com a ajuda da esponja. Espalha bem a água sobre ele. Deverá ficar húmido, mas não encharcado. Se o papel for fino, será necessário molhar apenas um dos lados, se for grosso deves humedecer ambos. Deixa-o secar para que fique liso e pronto para iniciares o teu projecto artístico. A técnica do aguarela pode ser feita em papel seco ou húmido. Trabalhando com o papel húmido as cores espalham-se pela superfície e misturam-se. Enquanto que se trabalhares em papel seco, vais sobrepondo camadas de tinta, deixando secar cada camada. Assim vais obtendo tons mais escuros. Começa sempre pelas cores claras, acrescentando depois as escuras, pois, se te enganares, será impossível corrigires a pintura. Lembra-te que o branco na aguarela é o branco do papel, e por isso deves preservá-lo.

 
Técnica de Pintura a Aguarela passo a passo
 
Material necessario

Seis cores de aguarela Van Gogh: Amarelo azo claro (268), Vermelho permanente claro (338), Laca granza escura (331), Terra sombra tostada (409), Azul ultramar escuro (506) e Verde Hooker escuro (645).

Pínceis redondos, por exemplo, os de aguarela Van Gogh de poliéster.

Papel de aguarela, por exemplo, Bloco de aguarela Van Gogh 18 x 24 cm ou 24 x 32 cm.

Recipiente com água, pano de algodão ou de celulose, lápis (HB ou B), régua, borracha uma paleta de aguarela ou varios pratos pequenos brancos para realizar as misturas.

step 5 - click for a larger image


 

 

Passo 1

Com um lápis HB trace os 20 quadrados (macados com linhas azuis) do modelo muito levemente no papel. Com tamanho do papel 18 x 24 cm, por exemplo, você faz quadrados de 4 x 4 cm, com um tamanho do papel de 24 x 32 cm que você extrai os quadrados de 5.5 x 5.5 cm, deixando bastante espaço em volta das bordas para pôr a pintura em um passe-partout. Copie agora o molde no papel com lápis. Para maior clareza, o desenho do molde que você vê foi aplicado aqui demasiado pesadamente. Extrair tão levemente quanto possível, como as linhas escuras podem ser um distracção permanente.
Uma vez que o esboço está completo, apagar a grelha.

step 1 - click for a larger image
 

 

Passo 2
Misturar o Ultramarine deep (506) com um pouco muito do Burnt umber (409) e abundância de água para fazer violeta azul e pintar as sombras das casas e a ponte, a vegetação e a reflexo e o movimento da água. Deixar secar completamente.
Colocar a almofada na diagonal, com o aproximado lateral superior. 5 cm mais elevado.
Preparar 3 tubs/pratos da pintura: um com o Ultramarine deep (506), um com uma luz fraca - yellow (268) (= pintura muito pequena, abundância de água) e uma com violeta (Ultramarine deep (506) misturado com Madder lake deep (331))
Molhar a seção do céu com água limpa e reservá-la para embeber dentro por um momento. Aplicar o azul do Ultramarine nos lugares. A cor espalhará para fora no papel molhado, criando transições delicadas e as formas das nuvens.
Adicionar alguma da luz - yellow ao branco das nuvens e acima do horizonte.
Pintar as montanhas com a violeta quando a parte mais inferior do céu estiver ainda molhada. As cores funcionarão ligeiramente, borrando os esboços e fazendo as montanhas parecer um ausente mais adicional. Adicionar mais água para a violeta mais brilhante.
A almofada pode agora ser colocada flat outra vez. Permitir que tudo seque completamente.
step 2 - click for a larger image
 

 

Passo 3
Misturar o burnt umber (409), pouco Azo yellow light(268) e algum Permanent red light (370) com a abundância de água para fazer uma luz ochre-cromo/cor beige. Pintar as paredes das casas e da ponte (também em parte sobre a cor azul da sombra) e o reflexo da água.
Adicionar mais Permanent red light (370) e pintar a igreja, as escadas na esquerda, e o reflexo na água.
Misturar o Hookers green deep (645) com pouco burnt umber (409), Azo yellow light(268) e a água para fazer um verde natural. Com esta pintura a vegetação e o reflexo na água, incluindo sobre a cor violeta azul da sombra, já aplicadas.
Diluir a cor com abundância de água e nos lugares ir sobre as montanhas, adicionando um dab do Ultramarine deep (506) para a vista sob a ponte.

step 3 - click for a larger image

 

Passo 4
Misturar laranja a partir de Azo yellow light (268), com Permanent red light (370) e água, pintar os telhados, o reflexo da ponte, detalhes tais como caixilhos das janelas e as pedras na ponte (também aquelas das casas nas vistas sob a ponte).
Outra vez misturar um violeta azul com o Ultramarine deep (506), pouco burnt umber (409) e água e reforçar as sombras as mais escuras das árvores, das casas e da ponte (não se esquecer de detalhes como janelas e outros acentos).
Adicionar mais água e reforce o céu com os remendos. Usar uma escova limpa, molhada, a fim de amaciar pouco aqui e lá o céu nas bordas.
Pintar a água, a sombra nas montanhas e uns detalhes mais claros nas casas e na ponte.

step 4 - click for a larger image

 

Passo 5
Concluindo, pintar a vegetação nos detalhes direitos e do final.
Misturar um verde natural do Hookers green deep (645), de algum burnt umber (409), Azo yellow light (268) e água. Pintar os remendos verdes grandes das folhas. Os remendos pequenos são criados espirrando a pintura no papel: para fazer isto, prender a escova alguns centímetros acima do papel e para bater o metal da escova com um dedo. A quantidade de pintura na escova é importante para um resultado bom. Praticar isto em uma folha de teste primeiramente.
Fazer o mesmo com uma cor azul, misturada do Ultramarine deep (506), de um pouco de verde Hookers green deep (645) e água. Esperar que seque completamente.
Pintar os troncos e as filiais com uma cor escura, browny-verde misturada do burnt umber (409), pouco Ultramarine deep (506) e água.
Fazer outra vez uma cor azul-violeta com Ultramarine deep (506), pouco burnt umber (409) e água e acentuando o ripples na água (especialmente no primeiro plano).
Iluminar a cor adicionando mais água e pintar alguns remendos da sombra nos telhados e nas paredes das casas.
step 5 - click for a larger image

 

  • Colores intensas e de máxima solidez
  • Tonalidades inalteraveis inclindo em cores muito diluidas
  • Viscosidade uniforme
         descargar carta de colores
carta de cores
descargar folleto
folleto
.
Van Gogh acuarela, tubo 10 ml  Estuche de plástico, tubos 20HP112   


A escolha dos materiais e da técnica adequada está directamente ligada ao resultado final desejado para o trabalho. O suporte mais comum é a tela (normalmente uma superfície de madeira coberta por algum tipo de tecido). É possível também usar o papel (embora seja muito pouco adequado à maior parte das tintas). Quanto aos materiais, a escolha é mais demorada e, normalmente, envolve uma preferência pessoal e da tua disponibilidade financeira. O papel é o suporte comum para a aguarela e o guache, e eventualmente para a tinta acrílica. Os materiais mais comuns são: a tinta a óleo, a tinta acrílica, o guache e a aguarela. É também possível trabalhares com pastéis e carvão, embora estes materiais sejam mais apropriados para o desenho.
Cada artista desenvolve um estilo pessoal, como se se tratasse da sua própria assinatura. Isto só se consegue depois de muito trabalho e experiência, observando os métodos  e estilos de outros artistas para depois tentares pô-los em prática. O ideal é que visites museus, exposições e galerias de arte. Terás certamente muito que ver e aprender. Mas não te esqueças, na hora de criar, que na arte tudo é válido.
publicado por Livraria Orpheu às 16:16

Hidro Miçanga
Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO